“Buneca” garante vitória da Vila na 1ª final

27/05/2017 - 00:36

Goleiro fechou a trave nos minutos finais

“Buneca” garante vitória da Vila na 1ª final

Reclamações foram constantes na partida de ambas as equipes. Foto: João Batista

A primeira final do citadino de futsal de Imbituba tinha tudo para ser um jogão, e foi. Mas quem também conseguiu roubar a cena foi a dupla de árbitros da partida Everaldo e João, que com muita falta de critério perturbaram as equipes na vitória de virada do Vila Nova Atlético Clube por 2 a 1 diante do atual campeão União, na noite desta sexta, dia 26.

 
As duas equipes começaram com marcação forte  na saída de bola, não querendo dar espaços para o adversário e o União foi mais eficiente quando a Vila errou uma saída e Marcelo Pipoca abriu o placar, 1 a 0. A partir daí a dupla de árbitros começou a se confundir nas marcações de falta nos empurrões e jogo de corpo, e nessa balança o União foi o mais prejudicado na primeira etapa, estourando o limite de cinco faltas. Com a sexta cobrança, Belo foi para o tiro livre, mas acabou batendo pra fora.
 
Ainda na etapa inicial, em uma dividida, Willian Dias e Mauro travaram o chute e o jogador da Vila sentiu o joelho. A equipe de atendimento entrou em quadra e inclusive, o prefeito Rosenvaldo Júnior. Mauro teve a perna imobilizada e foi encaminhado ao Hospital para exames e avaliações.
 
Na volta para o segundo tempo, o jogo continuou pesado e o clima foi esquentando entre os jogadores, com bate bocas e entre Pipoca e Fabrício da Vila, e também com Mercinho. E para piorar, em um lance dentro da área, Pipoca escondeu o braço, mas a bola bateu na parte que não há como tirar, no ante braço junto ao corpo, e o árbitro Everaldo assinalou a cobrança. Pênalti bastante duvidoso que Leo bateu a meia altura e empatou o jogo, homenageando o filho que está por nascer.
 
O jogo continuou tumultuado e com muitas discussões e diversos cartões amarelos. O técnico do União, Leandro Gali, pediu tempo e ao buscar seus jogadores que iniciaram novo bate boca, chegou a discutir também e acabou expulso pelo árbitro Everaldo.
 
De volta a quadra, na saída de bola, Leck fez uma tabela rápida com Belo, pegou a bola na frente na ala esquerda e colocou no canto direito do goleiro Lucas Tim para marcar o gol da virada e levar o ginásio abaixo com o grito da torcida.
O União não se entregou e Daniel, recém chegado do futsal da Itália, entrou como goleiro linha e foram pelo menos cinco chances claras de gols, três delas defendidas no detalhe pelo goleiro Juliano “Buneca”, que mostrou toda a sua experiência em citadinos e garantiu uma vantagem importante para a segunda partida. 
 
Antes do apito final, Belo conseguiu roubar a bola na sua quadra e chutou rasteiro sem goleiro, mas a bola bateu caprichosamente na trave e o placar não se alterou, 2 a 1 para o Vila, que joga pelo empate na próxima sexta.
Ao final do jogo, novo atrito entre os jogadores e os árbitros apenas acompanharam tudo e pediram a súmula, provavelmente para alguma anotação extra, mas que até o fechamento desta notícia, ainda não havia sido liberada.
 
Antes, na disputa pelo terceiro colocado, a Vila Futsal venceu o Exército em jogo morno por 7 a 4 e também joga pelo empate na próxima sexta.
 


Comentários: