VNAC Campeão: A final das viradas

05/06/2017 - 14:28

Vila precisou reverter o placar nos dois jogos

 VNAC Campeão: A final das viradas

Goleiro Boneca fez o quinto e último gol do título inédito da Vila. Foto: João Batista

O ginásio de esportes Olivar Francisco viveu na última sexta, dia 03, a decisão de mais um citadino de futsal com casa lotada, um grande espetáculo protagonizado exclusivamente por talentos da cidade e uma marca: o título inédito do Vila Nova Atlético Clube com direito a duas viradas no placar, a última por 5 a 2.
 
É graças ao investimento e envolvimento dos dirigentes que o campeonato ganha a cada ano, cada vez mais destaque e rivalidade, tornando-se o melhor campeonato municipal de futsal de Santa Catarina. O embate provocado pela equipe do União Nova Brasília, contra as diversas camisas que Belo e seus capitaneados defendem constroem uma história cada vez mais emocionante, e deste ano foi contra o Vila.
 
Na grande decisão, o União precisava reverter a vantagem conquistada pelo adversário com a vitória no primeiro jogo e mostrou, assim como na partida de ida, superioridade no primeiro tempo e uma importante vantagem com os dois gols, marcados por Daniel e Willian Dias.
 
Mas do outro lado havia uma equipe recheada de craques e jogadores profissionais experientes, como Belo e Fabrício. E no segundo tempo, foi justamente Fabrício logo no início que deu início a uma virada histórica.
 
Depois foi a vez do jovem e veloz Marcelinho empatar em 2 a 2 aos cinco do segundo tempo e trazer a vantagem e o caneco de volta para a equipe do técnico Cesinha. E ele mesmo aos, 11 marcaria o segundo dele e o terceiro da equipe, 3 a 2 e agora somente dois gols do União levariam o jogo para a prorrogação.
 
O União foi para o tudo ou nada e colocou Daniel de goleiro linha, mas o goleiro “Buneca” assim como na primeira partida, tratou de fechar a trave novamente. No minuto final, Leck fez o quarto gol e a torcida começou a soltar o grito de campeão.
Ainda nos segundos finais da partida, quando o União ainda permanecia com o goleiro linha, Juliano “Buneca” defendeu o ataque e chutou da sua área para coroar o seu grande desempenho em duas finais e gol do título, 5 a 2 para o Vila Nova e seus atletas, que não sofreram o grande trauma do gol de bicicleta, uma ferida ainda dolorida até hoje.
 
“O nosso grupo lutou muito para conquistar esse título, provamos que não é por dinheiro, mas por amor a camisa e ao futsal que conquistamos esse título em um grande espetáculo”, frisa Belo
 


Comentários: