45 dias depois, jovem de Roça Grande morre

10/11/2017 - 11:07

Ramon Damázio levou dois tiros e autor ainda não foi preso ou reconhecido

45 dias depois, jovem de Roça Grande morre

Jovem levou dois tiros na casa da ex-namorada. Foto facebook

Ramon Damázio ficou 45 dias internado no hospital Regional de São José e nesta quarta, dia 08, veio a falecer. Ele havia recebido dois tiros na porta da casa da sua ex-namorada, no bairro Roça Grande, em Imbituba. Para os amigos o mais triste é que o crime não foi esclarecido, mesmo que ele seja o culpado, e o autor dos disparos não foi identificado ou preso.

 
O dia do crime
 
No início da madrugada do dia 24 de setembro, a Polícia Militar foi chamada para atender uma ocorrência no Bairro Roça Grande, em Imbituba, onde um jovem de 24 anos, Ramon Damazio, havia sido alvejado com dois tiros, na porta da casa de sua ex-namorada.
 
Horas antes, segundo a dona da casa, ele já havia ido até o local para "ameaçá-la de morte", ela e seu atual namorado, "com uma arma de fogo".  
 
Segundo relatos, o homem teria retornado ao local, entrado pelos fundos da casa, após pular o muro e feito novas ameaças à mulher, até que ela fechou a porta, e logo após foram executados dois disparos de arma de fogo que atingiram Ramon. Ao verificar a situação, a mulher contou que viu o ex-namorado caído no chão, com uma perfuração de bala no abdômen e outra em um dos braços.
 
O Corpo de Bombeiros foi acionado e conduziu a vítima ao hospital; já o autor dos disparos fugiu sem ser identificado. Familiares da vítima acreditavam, à época que pode ter se tratado de uma emboscada. A Polícia Civil desde então investiga o caso.
 
Ramon Damazio morreu na noite desta quarta-feira (08), no Hospital Regional de São José, na Grande Florianópolis, onde estava internado desde o dia posterior à tragédia.
 
Amigos e familiares que preferem não se identificar pedem justiça pelo fato e esclarecimentos sobre o que de fato aconteceu. As manifestações de carinho pelo jovem e amigo e o questionamentos nas redes são sociais são constantes.
 


Comentários: