Júri popular em caso de morte por muro é hoje

31/05/2017 - 10:48

Homem levou 3 facadas em 2012 por desavença entre vizinhos

Júri popular em caso de morte por muro é hoje

 

 
O tribunal de justiça julga nesta quarta, dia 31, na câmara de vereadores o caso da morte de Edson João Maciel, de 29 anos, morto com três facadas na região do tórax, desferidas supostamente pelo vizinho, Sidney Rinaldi, na época com 36 anos, que em seguida procurou a delegacia e teria assumido o crime. Tudo isso por causa de um muro construído na extrema das duas casas.
 
O caso foi levado a jurí popular porque a justiça entendeu que não foi um caso de legítima defesa, uma vez que o acusado, hoje com 41 anos, desferiu a terceira facada quando a vítima já estava no chão.
 
O caso aconteceu em 2012 e de acordo com a polícia militar da época, a briga entre os vizinhos do bairro Nova Brasília já se arrastava há vários meses. A polícia já havia sido acionada para ir até o bairro para conter as companheiras da vítima e do acusado, que estavam brigando. A desavença seria por causa da altura do muro. No sábado, antes do homicídio, houve denúncias de briga generalizada e a PM chegou a ir três vezes no local.
 
No fim da manhã, irritado com a situação, o acusado teria pego uma faca em casa e seguido até o vizinho. No calor da discussão, ele teria desferido três facadas em Edson, que chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Laguna. No mesmo dia do homicídio, o acusado procurou a delegacia do município de forma voluntária e teria confessado o crime. Ele foi autuado em flagrante.
 


Comentários: